Vai levar o seu patudo de férias? Então leia este artigo.

Com a chegada do Verão começam os preparativos para as férias e como é natural , existem várias coisas de que não pode prescindir para levantar o seu patudo consigo. 

Verifique a nossa sugestão de tópicos a ter em conta:

“1 – Boletim de vacinas / Passaporte

Caso viaje para fora de Portugal, o seu patudo deve possuir um passaporte devidamente preenchido – deve ir a consulta até 1 semana antes da viagem.

Se viajar dentro de território nacional, apenas será necessário o boletim de vacinas (atualizado).

2 – Meio de transporte

Se viajar de carro, deve ter em conta onde o seu cão irá ficar durante a viagem. Pode permanecer no interior de uma transportadora (grande o suficiente de modo a ficar confortável) ou viajar sentado/deitado no banco (nunca se esqueça de colocar o cinto de segurança!). É aconselhado colocar a sua manta no banco ou na transportadora para que se sinta mais tranquilo durante a viagem.  Nunca deve esquecer de fazer paragens ao longo do percurso para que ele possa andar uns minutos e beber água, se estiver perante uma viagem de longa duração.

Se viajar através de um transporte público, deve seguir as regras estabelecidas como o uso de açaime e trela ou a utilização de uma transportadora na qual o seu cão irá ser transportado.

3 – Caixa de primeiros socorros

Algumas compressas, um desinfetante  e material para penso (adesivo) poderão se úteis caso o seu patudo se magoe de alguma forma.

4 – Dicas para cães ansiosos

Se o seu cão fica ansioso e/ou enjoado com as viagens, deve previamente falar com o seu Médico Veterinário para que possa aconselhar-lhe um sedativo para que possa viajar mais calmo e, caso seja necessário, sugerir-lhe uma medicação para o enjoo, de forma a prevenir eventuais náuseas e vómitos.

5 – Objetos do seu patudo

O simples facto de o seu cão ter por perto objetos com que se identifica, ajuda bastante na adaptação ao local temporário onde irá ficar durante as férias. É aconselhado levar alguns dos seus brinquedos (2 ou 3 preferidos), o bebedouro e comedouro e manta/cama onde é habitual dormir. Não deve esquecer levar também a ração que se encontra a fazer até ao momento.

Não se esqueça de ter a desparasitação atualizada e apropriada para a região, uma vez que existem zonas do país onde encontramos mais frequentemente vetores de doenças (Ex.: mosquito que transmite a Leishmania – usar coleira e/ou pipeta repelente).”

Fonte: http://bit.ly/2LjIhUl

Rita Moita Ferreira,

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *